sábado, 26 de novembro de 2011

Quem lê tanta notícia?

A nova novela das seis: Os Pupilos do Senhor Reitor

Entretanto, as passeatas em defesa de qualquer merda foram consideradas excessivamente escatológicas e continuam proibidas. A votação sobre a liberação de passeatas em defesa de qualquer porra foi suspensa quando a ex-ministra Ellen Graice ligou convidando todo mundo para uma visita a Amsterdã para comemorar a liberação das Marchas da Maconha.

************************************************************************
Movimento anti-corrupção organiza marcha no Natal

 A mobilização agora se dá em reuniões menores, para evitar excesso de gente diferenciada nas passeatas

Após mobilizar 30 mil participantes em 7 de setembro, 20 mil em 12 de outubro e aproximadamente 3 mil em 15 novembro, o movimento anti-corrupção pretende agora reunir meia dúzia de gatos pingados dia 25 de dezembro à tardinha, para curtir a ressaca. Um dos líderes do movimento declarou que a inspiração maior dos marchadores de feriado é Geraldo Alckmin. Sua performance na eleição presidencial de 2006, quando o atual Governador de São Paulo teve menos votos no segundo turno que no primeiro, serve de modelo para os organizadores.

************************************************************************ 

Mulher do traficante Nem é detida na Rocinha
Ela também não foi detida nem no Vidigal nem no Alemão. A polícia informou que vai intensificar as buscas e espera que na próxima semana ela não seja detida nem no Dona Marta nem na Chácara do Céu.

************************************************************************
 
Uribe enciumado com relação entre Santos e Chavez
Seguindo a trilha aberta pelo impagável parlamentar brasileiro Jair Bolsonaro, o ex-presidente colombiano Álvaro Uribe declarou que é hora de discutir abertamente a opção sexual dos dois presidentes e o efeito da relação dos dois sobre as famílias colombianas e venezuelanas.

************************************************************************
 
Nassif e Dirceu em roda de choro contra o PIG


Em entrevista ao Globo nesta semana, o ex-ministro José Dirceu lamentou a inexistência de jornais favoráveis ao governo no Brasil, lembrando que quando trabalhou no Gramma, durante seu exílio em Cuba, havia até um grupo especial de revisores na redação encarregados de reler as notícias para retirar do texto final qualquer indício de dissidência.

Ao mesmo tempo em que Dirceu dava sua entrevista, a senadora Kátia Abreu discursava na tribuna do Senado lamentando a inexistência de ambientalistas a favor do desmatamento e alguns ex-ministros do atual governo se reuniam para planejar uma passeata a favor da corrupção, a ser convocada através das redes sociais. 

2 comentários:

  1. Hahaha. Empate técnico com The Piaui Herald.

    Lilian

    ResponderExcluir